Artigos
Relacionamento a dois E-mail

Descubra o propósito superior de um relacionamento a dois.

Relacionamento a dois

Para cultivar relacionamentos no nível da alma, você talvez queira conhecer mais sobre a razão espiritual de você e a outra pessoa estarem juntos.
Um dos propósitos da sua alma para vocês estarem juntos talvez seja fazer com que vocês cresçam espiritualmente ou criem juntos coisas que acrescentam mais luz no mundo. Talvez vocês estejam juntos para expandir a capacidade que têm de amar e de empreender todo o crescimento que cada um tem para oferecer ao outro.
O seu propósito talvez seja o de orientar o crescimento de um filho e, ao fazer isso, crescer também.

Chame a alma da pessoa que você se relaciona intimamente...
Una-se à sua alma e alinhe a joia do seu chakra do coração com a joia da sua alma. Ligue os seus chakras do coração e faça a energia e a luz circularem entre eles.
Inspire e eleve a energia do seu chakra do coração até seu chakra coronário, sentidos a serenidade e a unicidade do amor.
Ao expirar, junte-se à sua alma para enviar a vontade de amar da alma até o ponto oculto.
Inspire, elevando a energia do plexo solar até o chakra do coração para entregar-se ao amor..
Imagine a energia circulando entre os chakras do coração até você se sento rentando em um estado de amor da alma e puder sentir o seu chakra do coração tão brilhante quanto uma esfera de luz.
Faça uma ligação espiritual com o seu companheiro. Visualize o relacionamento entre vocês como sendo algo que está em harmonia com a unicidade de toda a vida. Faça a ligação com a Presença Universal do Amor, sentindo o amor que está em toda a sua volta.
Pense em todo o amor que o relacionamento de vocês irá acrescentar àqueles que estão ao seu redor. Imagine a Luz Solar derramando a sua luz de propósito superior sobre vocês dois.
Para descobrir mais sobre o propósito superior, faça a si mesmo a alma as seguintes perguntas: ”O que viemos aprender, criar e trazer para o mundo juntos? O que este relacionamento está nos ensinando? Quais qualidades da alma estamos desenvolvendo? De eu modo o relacionamento está nos ajudando a nos tornarmos mais fortes, mais perfeitos e mais completos interiormente? Com que propósito as nossas almas se juntaram?”
Peça que a sua alma lhe mostre que tipo de contribuição você está fazendo para a alma do seu companheiro. Quais as dádivas mais importantes que você está oferecendo a essa pessoa? O que você está ensinando a ela? O que você está aprendendo com ela?
Faça uma pausa para refletir sobre o tempo, o amor e a energia que você já dedicou a esse relacionamento. Ao olhar através dos olhos da ala, você vai descobrir que essa são as suas contribuições mais importantes – as dádivas do seu coração.
Enquanto você faz a ligação espiritual, concentre-se na Luz Solar e deixe sua luz do propósito superior realçar para você as razões que a sua alma tem para que você esteja neste relacionamento. Descubra o que vocês os dois vieram criar ou aprender um com o outro.
Faça uma ligação espiritual para que o relacionamento de vocês siga esse propósito superior no dia a dia.
A sua alma tem muitas maneiras de comunicar-se com você e pode mostrar-lhe coisas acerca dos propósitos superiores desse relacionamento por meio de lampejos intuitivos, de sonhos ou de coisas que você escuta, lê ou vê.
Nesta sintonia e alma com seu parceiro notará que poderá irradiar ainda mais amor ao seu redor.

~ esta prática faz parte do Curso AMOR,MAGIA E MILAGRES –
Ministrado por Sonia Milano ~

 
A Oração da Mulher Sagrada E-mail

A ORAÇÃO DA MULHER SAGRADA

Mulher Sagrada


"Sagrada Força Feminina te saúdo e sinto tua presença se manifestando em meu Ser.

Através de meus pensamentos, palavras e ações.

Deixo que a Divina Presença da Mãe Cósmica me oriente com sua infinita sabedoria.

Ela está chegando, sinto sua Dança!

Ela está falando, ouço sua canção de Amor!

Ela está dentro e fora nas coisas mais simples e por isso perfeitas.

E seu templo sagrado é meu corpo de Mulher.

Seu pensamento agora é meu pensamento.

E só penso em Amor, Só sinto Amor , E só vejo Amor.

O mundo que percebo é fruto da minha percepção de Amor.

E assim crio a minha realidade.

Abençôo meu dia e honro minha Deusa de mil nomes.

E assim crio a magia que me ilumina e protege.

Saúdo a noite e honro minha Mãe Lua, suas sagradas fases comandam meu corpo de mulher.

E assim me preservo saudável e com meus ciclos femininos em perfeita harmonia.

Saúdo a Incognoscível, e assim honro e preservo meu poder oculto.

Saúdo as Forças da Natureza para que a Mãe Terra me proteja.

E me oriente no Norte, no Sul, no Leste e no Oeste.

Honro a terra onde piso, a água que bebo e o meu alimento, pois sei que tudo que fizer a esta Terra voltará para mim e para meus descendentes.

E assim me conecto ao coração de Gaia e a sua proteção maternal.

A Deusa cuida do meu corpo e da minha alma.

E assim estou em perfeita sincronia com o Universo.

Do meu coração flui seus ensinamentos, suas palavras de sabedoria e sua força infinita.

E assim realizo minha divindade humana.

Em minha alma o Sagrado Feminino e o Sagrado Masculino se uniram em Amor e Êxtase.

E assim descobri o equilíbrio onde o ser humano deve estar.

Todo o Amor que nutre minha existência vem da Fonte Divina.

Por isso não preciso que nenhum ser humano o faça por mim.

A Deusa abençoa meu corpo com seus sagrados encantos.

E assim a beleza da minha Alma se reflete em meu corpo feminino.

Da minha mente fluem os pensamentos e a criatividade que fazem minha existência ser especial e singular.

E assim realizo minha vocação maior.

Preservo meu coração limpo e leve como uma pena .

E assim me permito ser livre e feliz para sempre.

E que Assim Seja, porque Assim É"

 
Amor - Uma Energia Feminina E-mail

Amor - Uma Energia Feminina

Amor - Uma Energia FemininaNa percepção das mulheres, um novo ciclo ou época está prestes a emergir, aquilo que nós chamamos de “Feminilidade Consciente”. Após uma série de conquistas e de um aprofundamento no desenvolvimento pessoal, as mulheres têm, agora, a oportunidade de imaginar e viver uma espécie de feminilidade que é escolhida conscientemente - que traz os benefícios de uma independência duramente conquistada.
Embora tradicionalmente sejamos as guardiãs do Feminino, o mesmo não se trata só das mulheres, o Feminino é a função do sentimento, da relação, Eros e sexualidade, de alimentar, apoiar e honrar a terra e suas formas de vida. O Feminino não é a mulher, não é o homem; não é a luta dos sexos ou a batalha pelo poder entre matriarcado e patriarcado. O Feminino é transcultural, transexual. O Feminino é a voz do renascimento. É uno com o patriarcado.
A tarefa que pedem a nós seres humanos, é que neste momento da história da humanidade, façamos um salto quântico, saindo da dualidade do matriarcado e do patriarcado. Estamos agora dando à luz a uma nova era, abraçando em nossas vidas o amor por tudo o que é considerado “feminino”: emoção paixão, nutrição, síntese, cooperação, totalidade, intuição, matéria, relação, natureza. Devemos agora falar uma nova linguagem moldada na face feminina de Deus: o AMOR. Face essa que a cultura patriarcal tentou esconder, ignorar. Deus não é masculino e nem feminino; Deus Pai: Sabedoria, Deusa Mãe: Amor; e a união destas duas energias nos conecta com a SABEDORIA DO AMOR.    
Nestes novos tempos estamos vendo a emergência de uma nova sensibilidade para o Amor. Durante milênios, a forma de pensamento patriarcal teve como experiência básica, a sensação de medo e expressou esse medo através de todas as suas instituições. A nova era, que está sendo formada na manifestação do feminino, terá a experiência do amor como seu fundamento. A manifestação do feminino unirá ciência e misticismo, coração e mente. Reeducaremos nossos sistemas inconscientes de crenças, pois sabemos que, ao nos aprofundarmos na compreensão do condicionamento inconsciente do patriarcado (e muitas vezes até consciente) descobrimos que a maior parte dos problemas planetários tem aí sua origem. É lógico que não é uma tecnologia ou uma ciência desenvolvida que irá resolver esses problemas, mas uma mudança de consciência e um senso de responsabilidade compartilhada com relação a sua solução.
É hora de acordarmos, homens e mulheres, e trazermos à terra a face feminina de Deus, que é o AMOR, que tem como sua expressão a Grande Deusa.
Como mulheres, o nosso papel é gerar uma qualidade suficientemente intensa de substância, que irá acentuar a qualidade de vida em toda parte. Por outro lado, as criações de um homem apaixonado serão sublimes. Ele mergulhou no Princípio Feminino.

 
A nova Mãe E-mail

A nova Mãe

Dedico aqui algumas palavras para aquelas mulheres que realizam a complexa tarefa de ser mãe.
 Acredito que a realização da mulher é algo a ser atingido, com e apesar dos filhos. Sei que a maternidade representa uma das mais sublimes maneiras da realização da alma feminina, mas também sei, por experiência, que é também uma grande armadilha na vida da mulher.
Quando nos anulamos durante a educação dos nossos filhos, o que era uma oportunidade de crescimento transforma-se em pressão. Penso que a verdadeira relação é aquela em que mães, pais e filhos conseguem se desenvolver.
Como mãe de cinco filhos gostaria de compartilhar algumas reflexões que foram trazidas das minhas experiências. Lógico que existem mais coisas, mas vou me limitar somente a colocar aquilo que eu vivi, experimentei e a que conclusões eu cheguei.
  Não sou dona da verdade mas a longa caminhada no caminho da maternidade me fez constatar muitas coisas que, tenho certeza, muitas mulheres mães concordarão comigo.
 Pais e mães que queiram cultivar a própria humanidade e a dos filhos terão que se empenhar nisso todos os dias, pois ninguém nasce com um diploma de boa mãe ou bom pai.
Ao sair da maternidade, uma mulher já é tratada como uma santa, pensam que ela sabe tudo o que é preciso saber para ser mãe, e acreditam que ela tenha todas as virtudes altíssimas de compreensão, afeição, dedicação e as mil e outras características que se atribui às mães. Querendo fazer jus a esta cobrança, começa aqui o processo de anulação que, em muitas mulheres, desenrola-se pelo resto da vida. Sei que uma mãe pode chegar remotamente perto disso depois de muitos anos de experiência, pois se aprende a ser mãe e também pai, tanto quanto a criança aprende a se fazer humana.
Só se humaniza quem se empenha na própria humanização durante toda vida. É bem provável que nessas circunstâncias, depois dos cinqüenta, sessenta anos, tenhamos diante de nós uma grande mãe, mas esperar a mamãe sabe-tudo e maravilhosa aos vinte e dois anos não tem sequer qualificativo.
Quando o assunto é educar os filhos é fácil imitar atitudes, ter a pose, mas a articulação interna é outra coisa completamente diferente, que nasce da gradual assimilação de mil e uma experiências de vida.
Deveríamos agradecer e aprender com nossos filhos, ser-lhes gratos por nos dar a oportunidade de revermos – desde o começo – tudo aquilo que somos e sabemos; pela oportunidade de continuarmos desenvolver tanto quanto eles, fazendo-nos a todos, e na mesma medida, a cada dia, um pouco mais humanos.
Perdemos totalmente essa oportunidade por força das poses, da mamãe, do professor, e dos adultos que já sabem tudo; os filhos não sabem nada e, portanto, só podem repetir e fazer como todos sempre fazem.  Assim se eterniza a estrutura social com todas as suas injustiças.
Freqüentemente nós, pais e mães, falamos como se soubéssemos como é a vida e, mais do que isso, como se a vida que estamos vivendo fosse muito boa, quase ideal.
Temos que caminhar muito mais como companheiros de aventura num mundo incerto, muitas vezes difícil, cheio de promessas e ameaças, do que funcionar como um guia que já sabe como são todos os caminhos, todos os perigos e todas as possibilidades. Devemos respeitar os caminhos dos nossos filhos e saber que com certeza cada um deles será muito diferente de nós, é preciso confiar que mesmo que você não possa caminhar por eles para poupá-los dos sofrimentos, você estará ali torcendo e acreditando, que eles serão capazes de avançar.
Acredito que a mãe consciente está bem na posição do “vamos aprender juntos e lado a lado”. Não vou dizer como são as coisas, mas vamos trocar opiniões sobre as nossas experiências. Você me dirá o que sente, o que pensa, o que imagina e eu farei o mesmo e, assim, em nossas conversas e convívio, iremos aos poucos aprender e viver juntos, trocar modos de ver e sentir, enriquecendo-nos no meio deste diálogo existencial.
A nova mãe está muito mais nos olhos do que nos ouvidos! Falar o tempo todo nada resolve; só acompanhando visualmente seu filho tantas vezes por dia, sem julgamento e com agrado, poderemos desenvolver um laço amoroso e prazeroso, um laço de confiança recíproca. Se a mãe vê o filho, o filho vê a mãe.
A nova mãe está acima de tudo, disposta a aprender, ela deixa que o comportamento do filho estimule nela tudo que é preciso para que os dois se entendam – ou briguem.
Por tudo isso se conclui que mãe não existe.
Mãe vai se formando.
A mãe que já existia antes – pronta – só pode preparar filhos para o passado.
A mãe antiga se considerava mãe vinte e quatro horas por dia, a vida inteira. Como os homens deixaram para as mulheres apenas a maternidade como manifestação digna e respeitável, as mães de ontem se concentram nesse ponto e esquecem que foram filhas e lembram muito pouco que são mulheres. Pensam muito pouco em amor ou em sexo, e acreditam que o principal da sua vida é sacrificar-se pelos filhos, para que eles se façam os péssimos cidadãos que somos todos nós. É uma escrava que se orgulha de sua servidão.
Mas a mãe do novo homem sabe, muito bem, que o filho é uma parte fundamental da sua vida, mas que sua vida vai muito além do filho. Nessa postura a nova mãe vai mostrando a seus filhos que mãe é, antes de tudo, um ser humano que se equivoca querendo acertar, que fica irada, que tem desejos, sonhos e que, sobretudo, também tem tesão;  é um outro ponto que, às vezes, os filhos não conseguem admitir, que mãe também tem sexualidade, não só para procriar.
A educação é um processo de influência recíproca, ao longo do qual as duas ou mais pessoas envolvidas vão se modificando. Também é um processo cooperativo, com inevitável divisão de responsabilidades entre pais e filhos, para o bem e para o mal.
Dizem os especialistas em educação que até os sete anos de idade a criança já absorveu os chamados valores tradicionais. Isto significa que a criança de sete anos já é velha e só voltará a se fazer criança, como dizem os entendidos, se para tanto empenhar muito de si. Caso contrário ela será o sistema – até o fim dos seus dias.
Cultive em seus filhos a habilidade  para descrever como eles a sentem e a vêem. As relações pessoais são transparentes quando, em vez de ouvir o que o outro diz como se fosse uma crítica ou condenação, consigo ouvir uma descrição dos meus maus modos e dos bons também. A partir dessa base, será possível desenvolver relações pessoais com nossos filhos, amplas, profundas e verdadeiras. 
Quem vive repetindo os velhos pensamentos certamente estará gerando nos filhos o velho mundo. Os antigos sermões maternos, preocupados em determinar regras e condicionar atitudes, devem dar lugar à exploração dos sentidos e a descoberta de novas percepções. Assim, mães e filhos crescem juntos, na medida em que se conhecem cada vez mais.

“Não existe maneira de ser mãe perfeita, mas um milhão de jeitos de ser boa mãe.”             (Jill Churchill)

Capítulo do meu livro: Mistérios do Feminino
Sonia Milano

 
Oração Celta E-mail

Oração Celta

Mundo

Que jamais, em tempo algum, o teu coração acalente ódio.
Que o canto da maturidade jamais asfixie a tua criança interior.
Que o teu sorriso seja sempre verdadeiro.
Que as perdas do teu caminho sejam sempre encaradas como lições de vida.
Que a música seja tua companheira de momentos secretos contigo mesmo.
Que os teus momentos de amor contenham a magia de tua alma eterna em cada beijo.
Que os teus olhos sejam dois sóis olhando a luz da vida em cada amanhecer.
Que cada dia seja um novo recomeço, onde tua alma dance na luz.
Que em cada passo teu fiquem marcas luminosas de tua passagem em cada coração.
Que em cada amigo o teu coração faça festa, que celebre o canto da amizade profunda que liga as almas afins.
Que em teus momentos de solidão e cansaço, esteja sempre presente em teu coração a lembrança de que tudo passa e se transforma, quando a alma é grande e generosa.
Que o teu coração voe contente nas asas da espiritualidade consciente, para que tu percebas a ternura invisível, tocando o centro do teu ser eterno.
Que um suave acalanto te acompanhe, na terra ou no espaço, e por onde quer que o imanente invisível leve o teu viver.
Que o teu coração sinta a presença secreta do inefável!
Que os teus pensamentos e os teus amores, o teu viver e a tua passagem pela vida, sejam sempre abençoados por aquele amor que ama sem nome.
Aquele amor que não se explica, só se sente.
Que esse amor seja o teu acalanto secreto, viajando eternamente no centro do teu ser.
Que este amor transforme os teus dramas em luz, a tua tristeza em celebração, e os teus passos cansados em alegres passos de dança renovadora.
Que jamais, em tempo algum, tu esqueças da Presença que está em ti e em todos os seres.
Que o teu viver seja pleno de Paz e Luz!